segunda-feira, 3 de março de 2008

Quando nasce o Sol...

É um tanto embaraçoso saber o que fazer da vida, pois tenho pouca idéia do que pode acontecer daqui a uns cinco ou mais anos. Ninguém com seis, sete anos tem certeza de sua profissão. Eu, por exemplo, dizia querer ser veterinário. E qual criança nunca sonhou com alguma profissão? Depois desta idéia maluca (nem tanto), comecei a me interessar pela escrita. No começo, foi complicado e muitas vezes eu ficava triste por não conseguir alcançar a escrita daquele autor brilhante. Treinei bastante desde os meus 14 anos de idade. Num diário, que não era usado como um diário, na verdade, escrevia grande parte do que acontecia na minha escola e isto me deixava empolgado, porque eu ficava louco para continuar no dia seguinte. Tudo isso foi um começo. O começo glorioso que me abriu uma portinha para o que penso em ser quando crescer.

Lembro com clareza do dia em que a idéia de escrever o meu primeiro livro entrou pela minha cabeça. Era perfeita, pensava a noite toda, redigindo tudo sobre a obra, quantos capítulos, o título, as personagens... Escrevi diversas horas e achando tudo muito perfeito, mas não estava (o que eu fui perceber anos depois). Escrevi vários outros livros e a inspiração vinha das coisas que eu fazia todos os dias, dos livros que eu lia, dos filmes que eu via. Tudo foi muito importante para a minha imaginação crescer. E cresceu. Um ano foi o bastante para escrever cada livro. A história de um menino, um menino diferente que se surpreende com o que o pai adotivo dele escondia no porão de casa. A saga de John Campbell durou longos quatro anos e fiquei muito feliz por isso, pois este livro me testou da maneira mais cruel possível.

Durante estes quatro anos, uma outra personagem criativa se intrometeu e dançou diante de minha imaginação. Uma personagem que mexeu bastante com o meu sentimentalismo e que me deixou muito curioso pela sua própria história: Sophie Montes, uma garota que vivia num orfanato e de uma hora para outra morava numa mansão cheia de mistérios. Lembro de pesquisar "fadas" no site Google . Vi uma linda pintura, uma linda pintura abre alas, para a história que eu estava prestes a contar. A minha melhor história, com o meu estilo próprio - do que um escritor realmente precisa-.

Escrevia diante de olhos de desaprovação, de dúvidas. Sentia isto e sinto até hoje. Batalhei bastante para ter chegado onde cheguei. Não é muito longe, mas sinto ser o começo de tudo e quero que meus amigos estejam comigo, nesta jornada em que somente eu deverei partir, aprendendo, lutando contra meus próprios medos.

***

Este mês só tem novidades, como estes vídeos. Eles despertarão a curiosidade tanto em escritores iniciantes quanto nos experientes. Leia abaixo a descrição deles:

Por que eles escrevem? De onde vêm as idéias? Essas e outras perguntas serão respondidas no Laboratório do Escritor.

O que é o Laboratório do Escritor?
Em 2006 as jornalistas Cristiane Costa e Valéria Lamego criaram o evento Laboratório do Escritor, uma entrevista ao vivo com os maiores escritores brasileiros contemporâneos sobre o processo de criação de um livro, das primeiras idéias até a edição e recepção pela imprensa e público. O projeto inicial foi apresentado no Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro. Hoje, o Laboratório acontece no CCBB-DF e no CCBB-Rio.

Verso Brasil Editora
www.versobrasil.com.br

Espero que tenha interessado a todos.

Um Abraço e um ótimo mês

6 comentários:

Arethah e Marcello disse...

Oi, Tudo bem?
Sei que está, estou feliz em poder conhecer um pouco mais do Lucas escritor, saber como começou a escrever, e queria perguntar assim como uma jornalista te perguntará um dia, vai treinando (rsrsrsrsrsrs).
O que sentiu quando viu sua primeira obra terminada?
Quando der responde, pode ser no proximo post.
Xau.

djow disse...

hey, curti muito a sensibilidade do seu texto. só não entendi o título: notícia do mês. o que significa? é notícia mesmo, ou trata-se apenas de um título subjetivo. tem erros de português, tem...mas só por vc ter escrito sobre a arte de escrever já conta e mto...

curso jornalismo e pelo jeito vc quer cursar tb ano q vem né?

boa sorte =)

Tohru disse...

oi finalmente venho humildemente após tanto tempo passado que me pediu para ler e comentar seu blog, simplesmente ótimo, é o que digo, você escreve muito bem e devo dizer que você possui um certo poder com as palavras, fiquei curiosa e vou querer ler a história de Sophie Montes, devo dizer também que penso em fazer de minhas escritas um hobby, estou pouco a pouco perdendo a magia sinto do fundo de meu coração assumir essa verdade. Sua história de como começou a tomar para si a carreira de escritor é ótima, mas começarei a lhe chamar de ex- veterinário, rsrsrsrs. amei todo o site e lhe desejo tudo de bom.

beijosss Thami/Tohru

bruno disse...

Nossa, adorei visitar o seu site. Super legal mesmo!!!

manta disse...

O Blog tá lindo! *-*
Continue assim Lucas! (Y)

Roberlandio A. Pinheiro disse...

Olá Lucas,
Sou escritor iniciante e estou em vias de publiar meu primeiro trabalho. Postei recentemente a sinopse final do meu primeiro livro, Lordes de Thargor — O Vale de Eldor, e vim convidá-lo a conhecer esta história e um pouco mais sobre o meu trabalho. A sinopse completa está em www.lordesdethargor.com.
Espero sua visita.
Grande abraço.

Postar um comentário